Páscoa calminha, calminha....








Só vou a casa dos meus pais na semana que vem... o Miguel também tinha os dele fora de Lisboa, por isso, a decisão foi simples: vamos passar a Páscoa juntos.
Tive uma longa folga... há muito tempo que não descansava três dias seguidos, e foi óptimo estar longe do trabalho estes dias, e ter tempo para simplesmente fazer aquelas coisas pequeninas, que estavam a ser adiadas há muito tempo por causa do excesso de horas fora de casa.
Dormi como há muito tempo já não dormia. Sexta, Sábado e Domingo foram dias de acordar tarde e a más horas, mas soube tãããão bem. Limpei coisas, fiz máquinas de roupa, passeei, mimei os gatos, comi bem, namorei, vi filmes e ainda fui ao Arte e Manha ver Cais do Sodré Funk Connection, que é das minhas bandas preferidas em Lisboa.
Neste dia de Páscoa, acertámos o despertador para as 15h (é mesmo verdade) e depois de um pequeno-almoço reforçado (sim, às 15h da tarde), fomos torrar para o Jardim do Torel.
Quando o sol se começou a pôr, umas tapas às 18h foram o lanche-jantar perfeito para quem ainda quer fazer uma caminhada pela Baixa de mãos dadas e tentar ir cedinho para a cama, porque amanhã é dia de trabalho.
Não foi o Domingo de Páscoa tradicional, mas soube a ginjas. Para a semana que vem, vingo-me com abraços de mãe, pai e irmão... almoço tradicional e coisas assim.

Espero que o vosso fim-de-semana tenha sido óptimo! Eu estou pronta e revigorada para esta Segunda-feira.

PLIM*

Sem comentários:

Enviar um comentário