10 Coisas que nunca vos contei acerca de mim // 10 Things you didn't know about me


1- Quando eu era pequena, não conseguia dizer a letra "R" correctamente.
Portanto, "Rita" era "Guita", "frigorífico" era "fguigoguifico"... no Natal, dizia "Pguesentes" ou "pguendas", e a famosa canção "Pinheirinho" era qualquer coisa de interesante de ouvir:  "Pinheiguinho, pinheiguinho, the gamos vegdinhos! Pga enfeitague pga enfeitague the bolas bonequinhos!"
Depois, ficou tudo bem... não sei como, nem quando.
1- When I was young, I couldn't say any words with "R" correctly.
So, "Rita" was "Guita", "frigorífico" (fridge) was "fguigoguifico"... on Christmas time, I used to say "prendas" (presents) like "pguesentes" or "pguendas", and the famous Carrols song "Pinheirinho" was the funniest thing to see... "Pinheiguinho, pinheiguinho, the gamos vegdinhos! Pga enfeitague pga enfeitague the bolas bonequinhos!"
Then, i became fine with my spelling... I don't know how or why.

2- Sou a pior cantora do mundo.
O meu carro é o meu reino, e canto até que a voz me doa enquanto conduzo... sempre que conduzo. Ah, e às vezes imagino-me em videoclips, naqueles mesmo bons. E depois, olho para os carros ao meu lado (no semáforo) e é recorrente ter alguém a rir-se da minha cara.
2- I am the worst singer in the world.
My car is my kingdom, and I sing my heart out while driving.... all the time. Oh, and I always imagine myself as being in a music video, a really cool one. And then, I look at the cars on my side on the traffic lights, and I often have people laughing at me.


3- Um "problema" de nariz...
Parti o meu nariz quando tinha cerca de 15 anos, e a culpa foi toda e estupidamente minha.
Tive a (má) ideia de surpreender o meu primeiro namoradinho com cócegas... assim sendo, entrei no quarto onde ele estava de rompante, agarrei-o e as nossas cabeças colidiram. Pronto, foi isto.
Ele ficou tão assustado que nem conseguia pensar no que fazer. Quando cheguei a casa e contei à minha mãe, ela disse-me que aquilo não era nada, que era só um golpe. Deixei o problema ficar até se curar sozinho... (sim, andei com uma nódoa negra gigante no meio da cara durante umas 3 semanas).
Dois anos depois, uma tia minha que é enfermeira, e que vejo muito poucas vezes, olhou bem para mim, e disse-me "quando é que partiste o nariz? É que não só tens um desvio no cepto, como isso deve ter calcificado à parva. Considera-te sortuda por não ressonares à noite". Contei à minha mãe e ela nem queria acreditar...  mas diz que agora tenho um nariz com personalidade.
3- It's a "nose "thing...
I broke my nose when I was 15, and it was all my fault!
I had the (bad) idea of tickling my boyfriend (my first ever boyfriend at that time), so I sneaked in really fast in the room, and as I grabbed him, our heads accidentally bumped against each other.
He got so scared that he couldn't even think straight. When I got home, my mom said it was nothing, so I had a black bruise for weeks on my nose until it healed by its self. Two years later, while my nurse aunt Juliana was talking to me, she stopped, looked carefully at my nose and asked me: did you break your nose a long time ago? It calcified while crooked! You are happy for not being the snoring type at night! My mom couldn't believe I had actually broke it two years ago, and said she was sorry... but that I now have a nose with personality.
And thats the story of my weird nose...


4- Já desloquei o meu joelho esquerdo algumas vezes, e todas elas de formas muito tontas:
- Enquanto numa corrida de barreiras (andei no atletismo durante muitos anos);
- No centro de ciência viva, com os meus primos, a experimentar uma simulação de andar na lua (ai ai...);
- Num festival de verão há cerca de 3 anos atrás, enquanto dançava um corridinho de braço dado com um senhor muito velhinho que não conhecia de lado nenhum (ele ficou mesmo muito assustado).
Ainda bem que a minha mãe é fisioterapeuta. Ponto final.
4- I've dislocated my left knee a few times, always in silly ways:
- While when I was on the Algarve athletics team "Pechão", on a hurdles run;
- With my cousins at a science centre, trying the experience of walking on the moon (some walk, huh?!);
- Three years ago, on a music festival, while dancing with an old man I had never seen in my life (he got really scared...).
So, I'm glad my mom is a physiotherapist. The end.

5- O meu irmão partiu-me a cabeça com um sapato quando éramos pequenos. Ele estava zangado com a minha mãe, no meio da sua "eu é que sei da minha vida", e decidiu (bad idea) atirar um sapato para a porta no mesmo momento em que eu ia a entrar no quarto.
Ele ficou de castigo. Eu fui para o hospital.
Prometo que foi o último ponto com coisas partidas. :D
5- My brother broke my head while throwing a shoe at me when we were young. He was angry at my mom, so he (in his "I do what I want cause I know whats better for me" kinda thing) threw a shoe at the door, and I decided to go in the room at that exact time.
He got grounded. I got to go to the hospital.
No more breaking or dislocating accidents, I promise.


6- Magazine freak...
Começo a ler revistas sempre de trás para a frente. Não sei dizer-vos porquê. Simplesmente acontece.
I always start to read magazines from the last page to the first one. I can't tell you why, it just happens.

7- Tenho quatro tatuagens, todas com significados relacionados com a minha família...
*Uma atrás do pescoço;
*Uma no meu pé direito;
*Uma no meu braço;
*Uma no pulso;
(Um dia faço um post sobre isto... mas já ando a planear a quinta.)
7- I have 4 tatoos, and all of them have family meanings...
*One on the back of my neck;
*One on my right foot;
*One on my arm;
*One on my wrist;
Will make a blog post on them soon***
(Already thinking about my 5th)


8- Sempre que bocejo, arroto.
Não o consigo controlar, é mais forte que eu! Por isso, se estou a trabalhar, ou em alguma reunião e estou cansada, a sentir o bocejo a chegar, aperto a boca com muita força e pronto, corre tudo bem.
É mesmo estúpido não é? E nada sexy.
8- Every time I yawn, I barf.
Can't control it. So if I am at work, or in a meeting, and I am tired and feel like I want to yawn, I shut my mouth as hard as I can, and get the control of it.
Pretty stupid, huh? And not sexy at all.

9- Adoro pintar livrinhos para crianças com lápis de cera!
9- I love coloring kids books with crayons!


10- Eu nasci homem. E tinha muito acne!
Hahahahaha, estou a brincar! Bem, só na parte de ter nascido rapaz, porque tive mesmo muito e muito acne.
Então, tudo começou por volta dos meus 13 anos. É uma coisa de família, e acho que infelizmente os meus filhos vão acabar por passar por isso, embora hoje, sabendo o que sei, não os vou deixar passar nem por metade. Quando me aconteceu a mim, há uns anos atrás, as medicações mais conhecidas eram todas muito fortes e os meus pais sempre tiveram medo de me medicar para questões de pele. Ouviam-se histórias de raparigas que já não podiam ter filhos e coisas do género. Assim sendo, eu experimentei todo o tipo de cremes e tratamentos parvos que existem no mercado. A coisa começava por melhorar ao início, mas depois piorava ainda mais. O resultado, foi uma infecção quística na minha pele, que nem tão cedo teria cura.
Foi-me mesmo muito difícil viver com a cara naquele estado durante a adolescência... especialmente porque os jovens desta idade conseguem ser mesmo cruéis. " A Ana, a feia", "a Ana, o Ferrero Rocher", no jogo da verdade ou consequência, houve quem tivesse a ousadia de desafiar outro para me dar um beijinho na testa! E pronto, é por estas razões que sei que não vou deixar nenhum filho meu passar pelo que passei quando falamos de problemas de pele. Jamais. :)
Tudo isto fez com que eu me tornasse muito maria rapaz, e daí o ter dito que "já fui rapaz"... hahaha... a verdade é que passei mesmo por uma fase em que tinha vergonha da minha cara. Comecei a usar roupas de rapaz, tinha sempre o cabelo à frente dos olhos, e cheguei, a um certo ponto, ter quem me confundisse com um (acrescento que só comecei a ter peito lá para os 16 e que parou de crescer aos 16 e meio... logo, foi só mais uma ajuda! hahahaha).
Hoje sei que estas coisas me tornaram mais forte, e acredito que também fizeram de mim alguém mais humilde, mas foi mesmo muito, muito complicado.
Ao chegar à faculdade, decidi que já não aguentava mais cremes e porcarias, e finalmente descobri o meu dermatologista. Em cerca de 3 a 6 meses curei-me de uma coisa chata que nem tão cedo iria embora se não fosse a medicação que ele me passou. Estive quase um ano sem apanhar sol, e puff... hoje posso dizer que sou feliz com o que vejo no espelho.
Hoje em dia, sinto sempre uma grande ligação com pessoas que têm estas chatices de pele... sinto que quero ajudar de alguma forma. Na escola onde dou aulas, proibi os meus alunos de fazerem troça de quem tem acne ou qualquer outro tipo de problema do género. É simplesmente cruel... e no meu caso, sempre foi algo que nunca consegui controlar, não tinha culpa, e tinha de viver com aquilo todos os dias. Façam os outros felizes, malta... nada de gozar ou chatear quem está do outro lado, ok? Temos sentimentos... :)
10- I was born a boy. And I had a lot of acne!
Nope, I am kidding! ahhaahahahah... Well, just the boy part, cause I really had a lot of acne.
So, at about age 13 I started to have a really bad case of acne. It's a family thing, and I guess my kids will have to go through it one day, although I now know what I don't want them to go through. With this, I mean that back at that time, medication was really strong, and my parents were afraid that it could affect me in a lot of ways, like, they were for example afraid that strong medication would prevent me from being a mom some day in the future. So for a long time, I just tried all types of facial creams and moisturizers you can imagine. It was really hard for me to grow up with my face covered in pimples ready to pop (yep...) specially cause kids at that age can me really mean. "Ana the ugly", "Ana the Ferrero Rocher" "I dare you to kiss her forehead", well, those kind of nicknames. So I now know, that when a kid of mine starts to have his/her adolescent "mom skin problem", I will get him/her to the best skin doctors right away.
I started this 10th "Things you didn't know about me" by saying I was born a boy as a joke, but I really want you to know that during my adolescent years, as I had that terrible skin problem, I used to hide all the time. I was ashamed of my face, and soon I started to dress like a boy, and I had long hair to hide my face from people. And for some times, I have (back then) been judged as being a boy! That I bet you didn't know...
So today, when I look back, I have to tell you that I believe this things made me stronger. But it was really, really hard.
And after long skin care treatments (because when I got to college I finally decided I've had it with moisturizers) I am now free of it, but I still feel a lot of pain for all the adolescents who go through it like I did. Yep, I got rid of it that late. In college. I was finally told by my doctor that what I had wouldn't go away that soon, cause it was more of a skin infection now rather then just acne. So I went for the haaard treatments. But it was all worth it.
And one of the rules in my classes at school is that everyone is forbidden to make fun of the other colleagues who have a bad skin. We simply can't control it, it's not our fault, and I know what it is to grow up in a face you don't like to see in the mirror. I am now very happy with the way I look, but man, those kids were mean! So be good to one another!***


Então e vocês? Alguma coisa gira que me queiram contar? :D
What about you? Any fun secrets on that side?

Love, Lu*

10 comentários:

  1. Bom, também tenho um episódio caricato com o nariz. Uma vez, entretida na sanita a ler um livro do Tintin (devia ter uns 9/10 anos), inclinei-me demasiado e caí de nariz no chão.

    Segundo a radiografia que a minha madrinha, aflita, foi logo a correr tirar, não parti o nariz, mas acho que foi aí que ganhei aquela curva árabe/persa/judia (já lhe chamaram todas estas e outras). Culpo o Tintin, claro!

    ResponderEliminar
  2. Ana, eu dizia os Rs como Cs, por isso está-se mesmo a ver como saía o meu nome, né?
    Quanto a seres a pior cantora do mundo… errrr… queres competir?
    O teu nariz é giro. Se não contasses a história, ninguém dava por nada.
    Como é que eu nunca parti nada, e tu passaste a vida a partir os teus ossinhos? E olha que eu era (e ainda sou) assim “pró” desastrado.
    Também leio revistas e jornais de trás para a frente. Precisamente porque os artigos âncora estão no fim, para te “obrigar” a ler tudo, de fio a pavio. Eu e tu, com esta mania, é que estragamos o esquema dos marketeers.
    Gosto da tua tatuagem atrás do pescoço.
    A do arroto aka bocejo é como dizes, naaaaaaaaaaaaada sexy!
    Eu amo pintar livros de colorir. Mas com os lápis normaizinhos, nunca gostei muito dos de cera.
    Acne: thank God não sei o que isso é.

    ResponderEliminar
  3. Hahaha
    Também tenho um desvio no nariz :)
    Acho que foi de uma queda que dei tinha uns 6 anos, é um narigão com muita personalidade´também hahaha
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Um dos meus posts favoritos!
    Eu também tive imensa acne, aquilo nem era acne, eram quistos enormes a invadir-me a cara (e a auto-estima). Felizmente, nunca ninguém gozou comigo, tive a sorte de todas as pessoas que me rodeava gostarem demasiado de mim e de disseram que as borbulhas davam personalidade XD Essa do beijinho na testa é mortificadora... Enfim, o dermatologista também melhorou a minha vida.
    Beijinhos, gostei muito, é sempre bom saber mais coisas de quem está desse lado :)

    ResponderEliminar
  5. Eu ainda hoje não sei dizer os L, se bem que seja suave. So o namorado é que se farta de gozar.
    Tenho uma rotação dos joelhos que me deixou complexada toda a adolescência.
    Durante a adolescência fiquei com a cara tida manchada por causa de sucessivas queimadores que so descobri mais tarde eram provocadas por um medicamento. Nada bonito.
    Em contrapartida toda a gente diz que tenho um nariz lindo. Acho que é normal mas gosto do elogio, mesmo que nao saiba porque.
    E a lista era interminável :)

    alvaquasetransparente.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Adorei o teu blog e queria segui-lo de modo a aparecer no meu blog reader, mas não estou a encontrar uma maneira de isso ser possível :$ sou eu que sou uma perdida do pior? x)

    ResponderEliminar
  7. Também gostei muito do post ;)
    Na minha adolescêcia também sofri muito com acne, depois de alguns desaires dermatológicos o problema lá se resolveu com o roacutan ...
    Ainda hoje troco os lh's pelo i e vice versa : abeia malha, bacaiau, pralha
    Quando esfrego os olhos vejo figuras geométricas a preto e branco: espirais, quadriculados, riscas etc
    e poderia continuar ...
    beijinhos ( na testa ! )

    ResponderEliminar
  8. Vocês são todos uns queridos e umas queridas! :D
    É giro olhar para trás e vermos como as coisas mudaram... especialmente quando para melhor!*
    Gosto de vos ter desse lado!
    Beijinhos com carinho
    Lu*

    ResponderEliminar
  9. o que achei mais engraçado e que me fez identificar com a tua descrição foram as 1001 mazelas e desgraças. quando falo de mim também incluo as três vezes que parti a cabeça, a fractura exposta no dedo, o braço partido, os dentes duas vezes partidos... entre muitas outras! agora ficaste a pensar que sou o frankenstein, não? ;)

    ResponderEliminar