Hora para falar de curvas // Time to talk about curves


Andei a esconder-me durante muitos anos... Sempre fui magra da cintura para cima, e redondinha da cintura para baixo. Há dois anos atrás, com mais 11kg em cima, vestia o 44 de calças e sentia-me mal junto das minhas amigas do 36 e do 38. Foi por questões de saúde que decidi fazer uma pequena dieta, mas o complexo do rabo e das coxas nunca desapareceu.
Estou muito feliz com a viagem que fiz... e hoje posso dizer que sou mais saudável, como melhor e não me privo de comer o que gosto. Mas mesmo assim, achei que era importante fazer este post, porque por vezes recebo emails de pessoas que me perguntam como perdi o meu peso, ou como é que como tanto (como mesmo muito) e "não engordo".
Quero dizer-vos que não sou diferente de vocês. Tenho os meus complexos e as minhas "pancadas". Há dias em que demoro horas a escolher o que vou vestir, e que uma saia que adoro hoje, amanhã faz-me sentir uma balofa e só consigo pensar na hora de chegar a casa para a trocar, na esperança de não me cruzar com nenhuma das ex-namoradas giras do Miguel pelo caminho!


I've been hiding for many years ... I was always tiny on the waist, and plump waist down. Two years ago, with 24lbs more, I wore the europen 44 size for pants and always felt bad around my friends who wore the 36 and the 38. I decided to go on a little diet for health reasons, but the issues with my bottom and thighs have never disappeared.
Looking back, I am very happy with the journey I've made... and today I can say that I'm healthier, I eat better and I don't deprive myself to eat what I like. But anyways, I thought it was important to make this post because sometimes I get emails from people who ask me how I lost my weight, or how can I eat so much and not "get fat". 
 I want to tell you that I am not different from you. I have my issues and my "things". Most days it takes me hours to choose what to wear, and a skirt that I love today, tomorrow can make me feel like I am looking terrible, and I can only think of the time I'll get home to change, hoping I wont come across any of Miguels cute ex-girlfriends on the way!



Apercebi-me apenas, nos últimos dois anos, que nunca mais terei a idade que tenho agora... e que sei que me iria arrepender, em velhinha, por ter andado escondida durante todos os meus anos jovens.
Este é o corpo que eu tenho e pronto. E tenho de cuidar dele, e tenho de o adorar, porque ele me trata bem, suporta as minhas caminhadas, os dias intensos de 15 horas de trabalho, a saída para dançar na discoteca, os saltos altos desconfortáveis, as depilações dolorosas e toda a junk food que por vezes lhe dou.
Vamos parar de nos queixarmos por um bocadinho e vamos começar a olhar para tudo de uma perspectiva mais descontraída e feliz... sim, tenho celulite, não, não sou nenhuma modelo, tenho estrias, um calo no pé e sofri de acne durante toda a adolescência. Quando estou com o período aparece-me sempre uma borbulha nova e fico cheia de cieiro no verão e frieiras no inverno.


The only thing, is that I realized over the last couple of years that I'll never have again the age I have now... and I know I would regret as an old lady, having been hiding for all my young years.
This is the body I have and thats it. And I have to take care of it, and I have to worship it because it treats me well, supports my walks, intense days of 15 hours of work, the going out for disco dancing, high heels that are uncomfortable, painful waxing and the amount of junk food I sometimes give it.
Let's stop complaining for a little while and start looking at everything in a more relaxed and happy way... Yes, I have cellulite; no, I'm not a model. I have stretch marks, a callus on the left foot and I suffered from acne throughout adolescence. When I'm on my period, I always get a new pimple and my lips are chapped in the summer and I get chilblains in winter.


Tenho a sorte de saber que sou mais inteligente que isso tudo. Que tenho pessoas que me adoram como sou, e que admiram o meu sentido de humor e de felicidade. Quero buscar sempre um sorriso nas minhas aventuras giras, e aproveitar cada dia de sol de pernas à mostra, sem me importar com a casca de laranja ou com a tonelada de cremes para a celulite que não meto.
Por vezes saio de casa com as pernas secas e nunca penteio o cabelo... sou assim. E gosto.
E espero que este post me sirva de lição sempre que o ler e sempre que sentir que estou um farrapo. Sou mais forte que um rabo que treme! E vocês também! :D


I am fortunate to know that I'm smarter than all that. I have people who love me as I am, and who admire my sense of humor and happiness. I want to always have a smile on my face on every new adventures, and enjoy every sunny day showing of my legs, not bothering with the orange peel thing or about the ton of cellulite creams that I never use.
Sometimes I go out with my legs dry and I never comb my hair... This is me. And I like it.
And I hope this post will feel like a lesson whenever I read and whenever I feel like I'm a wreck. I'm stronger than a shaking butt! And so are you! :D



"Lembra-te de adorares sempre as tuas pernas grandes e fortes, o teu rabo rechonchudo, a tua cabeça redonda, a forma como os teus olhos ficam enrugados quando sorris, a pequeneza da tua boca. São heranças preciosas da tua familia, que te foram passadas por gerações de pessoas brilhantes e bonitas."


"Remember to always love your big strong legs, your bubble butt, the plumpness of your head, the way your eyes squint when you smile, and the petiteness of your lips. They are precious family heirlooms that have been handed down to you from generations of brilliantly beautiful people. "

Retirado do blogue // From:
 Schmidt Talk, post 25 things I want myself to know at 25.

Fato de banho "I see a mermaid" da Kling. // Swuim suit "I see a mermaid" from Kling.

10 comentários:

  1. Posso dizer que este texto me fez chorar, sempre tive aquele rabito grande e coxas grandes não é, aquela barriguinha grande, mas não consigo me orgulhar do que tenho, porque cada dia que passa mais sinto necessidade de me desfazer delas pequenas grandes coisas, fico feliz por se orgulhar do que tem e não se preocupe, com as
    ex-namoradas giras do Miguel, se o Miguel a ama não deve duvidar de si! Muito obrigado por este magnifico blog e claro pelo seu magnifico trabalho! E mais uma coisa venero a sua forma de ser e gosto muito da sua forma de estar e da forma como se veste!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OOh! Obrigada*
      Andamos sempre demasiado preocupadas com a aparência... às vezes sinto-me tão parva por estar demasiado preocupada com o que trago vestido!
      Obrigada peo apoio desse lado!
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Adorei ;) Como rapariga 38-40 de calças, que tambem tem complexos com as coxas e rabo, mas que também sabe que é mais inteligente que isso tudo.
    Estás linda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Anouska!
      Nada como ter umas curvinhas, né? :D

      Eliminar
  3. Muito bem! Revejo-me nas tuas palavras, embora o meu "problema" seja mais da cintura para cima :)
    Inteligência, felicidade e sentido de humor duram para sempre... corpos de modelo raramente... ;)

    Parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Oh! Eu acho-te tão, mas tão bonita! :) (e a coragem e força de vontade que é precisa para perderes esses 11 kg? Parabéns!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vera! :D
      Foram seis meses de trabalho, comida saudável (sem descuidos a não ser no meu aniversário), nada de alcool e muito exercício. Os complexos continuam, mas a escala não tem nada a ver.
      Obrigada***

      Eliminar
  5. Estás cada vez mais linda! Não só porque sempre foste gira mas porque a maturidade está a fazer-te cada vez mais bonita! Somos sempre tão giras quanto aquilo que nos sentimos e tu tens um brilho fantástico e estás ótima!
    Beijo goooordo!

    ResponderEliminar
  6. que post tão bonito, que demonstra um pensamento tão saudável perante a vida. e isso nota-se nas fotos em que apareces: quando sorris, os olhos brilham. :)

    ResponderEliminar