A lesson in Oporto


Não sei se têm espreitado a minha página de trabalho recentemente... mas hoje fiz um post que me deixou com um sentimento misto de nostalgia, felicidade e tristeza o resto da tarde.
Postei uma sessão de fotos que fiz com uma linda menina chamada Tina. Ela perdeu a mãe faz hoje sete meses, e ainda está a aprender a lidar com a falta de alguém tão especial na sua vida. Não consegui deixar de pensar se conseguiria ser tão forte como ela. Posso apenas desejar que ela continue verdadeira, fiel a si mesma e maravilhosa como é.
A vida consegue ser uma cabra tão grande por vezes, testando os limites do nosso amor. Fico apenas contente de saber que o dia foi tão bom, e que quando lhe enviei o material, ela me disse ter ficado tão feliz que se esqueceu de que andava tão triste.
O mercado do Bolhão no Porto foi o nosso cenário, e entre cada espaço, a Tina ia trocando as roupas que tinha trazido, e que tinham pertencido à sua mãe no passado. No final, comprei muita, muita fruta para as duas, e sentámo-nos nas escadas a comer. Em apenas algumas horas, e entre dentadas e sumo que escorria pelos dedos, fiquei fascinada com a maturidade desta menina bonita, que tanto me ensinou sem saber.
Sê forte. Gosto de ti.
Love, Lu*

I don't know if you've been to my Luisa Starling page lately... but today I had mixed feelings that dragged me into melancholia through the afternoon.
I posted a shoot I did with this beautiful girl Tina. She lost her mother 7 months ago today, and she has been dealing and learning how to live without her in her life.
I couldn't help but to wonder, if I could ever be as strong as she is. And I can only hope that she stays true to herself.
Life can be such a bitch sometimes, testing our limits in love. I am only glad that when I sent her the pictures, she told me I had made her feel so special again. And that for a few moments, she completely forgot how sad she felt.
The Bolhão market in Oporto was our scenario, and between each zone, Tina changed into new clothes that belonged to her mom. In the end, I bought a really big bunch of fruit for both of us, and we sat in some stairs to talk and savour the afternoon. In only a few hours, and between bites and juice that dripped through our fingers, I was fascinated with the maturity that runs in this girls blood. She taught me so much without know it.
Be strong. Love you.
Love, Lu*

Sem comentários:

Enviar um comentário