Sweet Rebel Bride, my newest and most badass project.


Eu sempre soube que seria uma noiva “fora da caixa”. Sabia que não me casaria de branco, que não queria igreja ou quinta… e nunca pensei que sair da norma nos daria tanta dor de cabeça. Fornecedores que não estavam prontos para os nossos pedidos, serviços especializados que não existem ainda no nosso país, preços assustadores para tudo o que fosse atípico.
Depois, ter de explicar à família e aos amigos que seria diferente, sim, mas que não era por isso que seria feio ou com menos sentimento. Não queria dizer que seria uma coisa abandalhada. Queríamos algo único, só nosso, feito para nós, e que não houvesse outro casal a ter igual. Queríamos que o nosso casamento fosse, acima de tudo, um reflexo da nossa personalidade e não um dia pré-fabricado.
Houve dias em que me senti terrivelmente sozinha, quis desistir de fazer este dia umas três vezes, e que achava que deveria ser a única noiva “estranha” no mundo. Até que comecei a perceber que existiam mais bonitas “rebeldes” por aí. Conversei com elas, encontrei conforto e especialmente força e coragem para seguir em frente com as minhas ideias.
Quando o dia chegou, todos os que torciam o nariz mostraram-se surpresos e felizes. “Foi tão único, Ana Luisa!”, “Nunca na vida estive num casamento assim!”, “Era completamente a vossa cara, do princípio ao fim.”, “Foi o casamento mais emocional onde já estive na vida!”. Tinha resultado.
E de repente, tive pedidos de ajuda de outras noivas, tive quem pedisse para ver como tudo aconteceu, comecei a ter pedidos de contactos dos meus fornecedores. (Sei que prometi mostrar-vos as fotografias e vídeo do nosso casamento, mas esperem só mais um bocadinho pequenininho!)
Foi assim que decidi criar a Sweet Rebel Bride, o meu mais recente projecto com 4 meninas maravilhosas. Porque diferente (ou "alternativo") não quer dizer mau, ou piroso, ou absurdo. Diferente quer dizer único. E é sinónimo de personalizado, e de especial.


A SRB nasceu com o objectivo de ajudar/dar a voz a casais que não querem seguir o que está ditado como "tradicional" ou "normal" pela sociedade (especialmente a Portuguesa). A SRB existe para inspirar, para gerar comunidade e para fornecer noivas com os contactos mais bonitos, que saibam "sair da caixa" quando é preciso.
Ainda temos um longo caminho a percorrer, mas desde Novembro que o nosso foco é criar um espaço bonito, com muita informação, e de momento estamos em reuniões, a fazer contactos, na busca de parcerias, fornecedores e de projectos únicos que estejam dispostos a criar o dia mais especial de sempre para noivos como nós fomos. Já temos tantas coisas quentinhas, prestes a sair!
Quero, acima de tudo, que outros noivos "alternativos" não tenham de passar pelo que passei. Porque senti que em Portugal não havia um lugar para mim por mais que tentasse, contactasse, explicasse, lesse livros.

A SRB destina-se a casamentos com um "twist" a acontecer em Portugal, de portugueses e de estrangeiros que vejam o nosso país como o ideal para trocarem os votos do "para sempre".
Oh, vá... estou emocionada.
Tenho de parar de escrever. São duas da manhã :)
Love, Lu*



PS: Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest da Sweet Rebel Bride
PS2: Sweet (Doce, ligação com este blogue, com quem eu sou, e porque todas temos um lado doce em nós) | Rebel (Porque todas temos um lado louco, que vai contra a norma, que é criativo e que gosta de experimentar, inspirar, mudar mentalidades) | Bride (Noiva. Eu estava noiva quando senti que faltava muita informação, contactos, fornecedores para um casamento como o nosso. Isso inspirou este novo cantinho, para que o dia dos vossos casamentos seja mais especial e que possam ser noivas com orgulho do que criaram)
PS3: As fotografias são da minha querida e maravilhosa Marta, e o logotipo foi da também maravilhosa Cíntia.
PS4: A minha vida passa-se maioritariamente em inglês nos dias que correm. Só leio em inglês, falo inglês todos os dias, e acho que estou a perder qualidades no português. Sei que é terrível, oh bem sei... mas acho mesmo que os textos mais bonitos são os que faço abaixo, nesta outra língua que não é a minha. Desculpem. ***

I always knew I'd be an "out of the box" kinda-bride. I knew I'd never get married in white, that I didn't want to get married in church and use a common venue for the party... but I never in a million years thought we'd be in so much trouble by being different/wanting a different day.
Then, having to explain the family and friends that it would be alternative, yes, but that that word didn't mean it being ugly or with less emotion. It didn't mean an unplanned thing. We wanted our day to be unique, ours, made for us, and that no one else would have one just like ours. We wanted our wedding, most of all, to be a reflection of our personalities and not a pre-fabricated one.
There were days where I felt terribly alone, wanting to cancel the entire thing for three times, and thinking that I had to be the only crazy bride out there. Until I started noticing there were other "rebels" out there. I talked with them, we shared experiences, I found comfort and specially the will and the courage to move on with my ideas.
When the day arrived, all of those who were uncomfortable, became surprised. They loved it. "Wow Ana Luisa, it was so unique", "It was so you and Miguel", "It was the most unforgettable party and ceremony I've ever been in". It had actually worked!
And then, I started having other brides asking me for advices and contacts. (I know I promised to show you my wedding, but please just wait a little longer) :D
That's how I came up with the idea of creating Sweet Rebel Bride, my most recent project with 4 other talented ladies. I know other international projects exist that have this same goals (and I LOVE THEM), but there was nothing in Portugal, for alternative portuguese brides and alternative destination brides when I needed it. And I had a really hard time to plan ours here, where tradition still speaks so loud.
Because alternative and different don't mean bad or tacky or absurd. Different means unique. Personalised. Special.
SRB was born to help and give a voice to couples who don't want to follow what's written as normal by the portuguese society. SRB exists to inspire, create a community, help other couples having their day their way, with the most badass vendors who know how to be creative and go out of the box when needed.
We still have a looooooong way to go, I know, but we have been working so hard since November, creating the blog, developing it, getting to know our "why", having meetings, finding vendors, and we have so much to show you!
I want, above all, that other "rebel" couples don't have to go through what I went. Because I felt like I didn't have a place or a voice in Portugal in this matter, even searching hard, contacting, explaining. There just wasn't a place for me to look for with everything I needed.
SRB is here to help creating weddings with a "twist", happening in Portugal, for portuguese couples or destination couples who see our country as the perfect place to say "I do".
Oh, I'm getting emotional, and it's 2am.
Love, Lu*

PS: Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest of Sweet Rebel Bride 
PS2: Sweet (The connection with this blog, with my own case, and because even the most alternative lady has a sweet soft side in her) | Rebel (Because we all have a creative side, that goes against "normal", who loves to experiment and inspire and change what's known) | Bride (Because I was engaged when I felt the need to have a SRB in my life. And I hope it helps other brides like I was)
PS3: The pics were taken by the wonderful Marta, and the logo by the wonderful Cíntia.

11 comentários:

  1. UAU! Parabéns por mais um projeto com tudo para dar certo!! Vou acompanhar porque adoro tudo o que tem a ver com eventos e se é "fora da caixa" tanto melhor (gosto de algumas coisas convencionais, mas outros "standards" nem por isso...) e principalmente porque inspira-me ver / sentir a garra e a paixão que pões em tudo o que fazes. Ah! E estás muito bonita nestas fotos, a foto das meninas está poderosa!! ;)
    Beijinhos e tudo a correr muito, muito bem!

    http://eassimsoumaisfeliz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada minha querida. Pelas palavras e pelo apoio.
      Que bom que é sentir o carinho que vem desse lado*

      Eliminar
  2. Muitos parabéns e que corra tudo bem nesta nova aventura! És uma inspiração :)

    ResponderEliminar
  3. Adoro a ideia! <3 Contem comigo daqui a uns anos quando resolver dar esse passo :D

    Parabéns e boa sorte no projecto...

    ResponderEliminar
  4. Que bom :D uma ideia espectacular.. já enjoa tanto casamento igual ! :D

    Tudo de bom para este projecto <3

    ResponderEliminar
  5. Olá Ana! Mtos Parabéns pela ideia, um conceito muito interessante sem duvida!

    Só é pena é ser um negocio português e a página ser totalmente em inglês! Uma sugestão que vale o que vale: Coloquem hipótese de escolha do idioma! Assim tanto o portuga como o camone poderão consultar!
    Percebo que o V/ publico talvez seja mais estrangeiro, mas deem também uma hipótese aos nossos!
    Tudo de bom! Felicidades com o projeto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anocas olá! Está todo bilingue!
      Espreita melhor! ;)

      Eliminar
    2. Sorry! De qualquer modo uma vez que é Portugues deveria estar ao contrário! Primeiro em português e quem quiser/precisar traduzir para inglês!

      Mas vocês são as experts! :)
      Felicidades! e desculpa mais uma vez pela falta de atenção!
      Abraço

      Eliminar
  6. Faltou dizer que gosto muito do teu blog! :)
    Não fiques tanto tempo sem escrever!!!!! Beijinhos *

    ResponderEliminar
  7. Olha, tens toda a razão, casar deve ser algo muito nosso e percebo perfeitamente quando dizes que é tão difícil fugir ao politicamente correcto. Não tive o casamento dos meus sonhos porque não tive dinheiro para ele (e não significa que quisesse quintas e quintarolas, nada disso), mas tive o que mais se assemelhou ao casamento dos meus sonhos, digamos que foi a versão low budget dele.
    Foi duro preparar tudo, como tudo o que queria não ia de encontro às festarolas que estão habituados a ir e ver ninguém entendia o que eu imaginava e queria e então tive de ser eu a fazer praticamente tudo e o que não fiz, por falta de tempo ou porque me quiseram oferecer, não saiu exactamente como eu gostaria.

    óptima iniciativa... muito sucesso!
    Beijinhos

    ResponderEliminar